Sequence 05.Still002

Quadrilha acusada de roubar banco em Alvarenga é presa em Pocrane

4 nov, 2013 • Cidades, Polícia • 645 Visualizações •

Quatro homens foram presos acusados de roubarem um banco na cidade de Alvarenga. durante a fuga a quadrilha se escondeu em uma mata e utilizaram várias cédulas de dinheiro para se protegerem do frio. As buscam envolveram dezenas de policiais militares da região. A prisão chamou a atenção dos moradores de Pocrane, que se concentraram em frente ao destacamento da polícia militar, para assistir a movimentação policial. Dentro do quartel, os acusados de arrombar um banco na cidade de Alvarenga eram ouvidos. Os policiais queriam sabem o paradeiro das armas utilizadas no crime. O roubo ao banco aconteceu na madrugada da última quinta-feira. As câmeras de segurança registraram um veículo se aproximando e quatro homens saindo de dentro dele. Parte do grupo se afasta do local para vigiar e dois entram na agência. Momentos depois o explosivo é instalado e o grupo retorna para dentro do carro. A explosão vem logo em seguida. Os bandidos retornam ao banco e retiram 150 mil reais. Os criminosos fogem e minutos depois moradores aparecem assustados com o forte barulho. Três homens do grupo fugiram em direção à Pocrane, mas bateram o veículo em uma estrada de terra. Eles se refugiaram em uma mata por um dia inteiro. Usaram boa parte do dinheiro para fazer uma fogueira. Um dos integrantes da quadrilha conseguiu outro carro para resgatar os comparsas quando também foi preso.

A ação policial foi comandado pelo Tenente, Marcos Nelito, Comandante da Polícia Militar de Ipanema.

Sequence 05.Still004

Weverton é suspeito de ser o motorista da quadrilha

Três dos acusados são da cidade de Diadema, na região metropolitana de São Paulo. O quarto integrante é de Taparuba. Por ser da região, Weverton Oliva de Oliveira, de 26 anos, foi contratado para ser o motorista do grupo. Ele iria receber cinco mil reais pelo serviço.

As armas utilizadas no crime não foram localizadas. Os veículos estavam com a documentação e chassi adulterados. O dinheiro estava dentro desta mochila com o último assaltante preso. As cédulas foram contabilizadas no quartel. Ao todo a polícia recuperou 126 mil reais.

Comentários

Posts Relacionados

« »